1. Fórum
  2. >
  3. Tópico: Italian
  4. >
  5. "Perché mi stai tenendo la ma…

"Perché mi stai tenendo la mano?"

Tradução:Por que estás me segurando a mão?

September 1, 2017

14 Comentários


https://www.duolingo.com/profile/ataskacomeres

"Por que me estás segurando/ a segurar a mão?" Por favor DUAS opções .


https://www.duolingo.com/profile/WarsawWill

Penso que você esclaraceu uma dúvida que tinha. Eu percebi que nesta construção com "estar" + gerundio, enquanto no italiano o pronome de objeto parece vir sempre antes de "stare", nas frases do Duo em português ás vezes vem antes de "estar" e ás vezes entre "estar" e o gerundio. Por exemplo:

"Ele nos está dando arroz"
"Os cidadãos estão me pedindo sempre mais"

Eu estava um pouco confuso porque não consegui ver um padrão por que deveria um o outro. Será que o seu comentário quer dizer que ambas posições são possiveis, e que é, talvez, uma diferença entre o uso no Brasil e em Portugal? Obrigado.


https://www.duolingo.com/profile/Guilherme620748

Não é diferente no Brasil ou em Portugal. A questão vem de uma regra do Português que determina que o pronome é "atraído" por determinadas palavras, como "não", "que", etc. Por exemplo: "Agrada-nos tomar café" e "Não nos agrada tomar café" - o "Não" atraiu o "nos".

Advérbios, palavras negativas, alguns pronomes fazem essa atração. Para entender melhor, faça uma busca pela internet, a regra é comprida demais para postar aqui (ou para lembrar...)


https://www.duolingo.com/profile/Guilherme620748

Sim, há diferenças no modo de falar entre o Brasil e Portugal, e também na pronúncia das palavras. Fôssemos discutir todas elas ficaríamos meses escrevendo comentários...

Como respondi a um comentário em outra conversa, é plausível que o uso da próclise inclusive de maneira errada (no início da frase) tenha sua origem na forte influência italiana no Brasil. Para se ter uma ideia, a Cidade de São Paulo tem mais de 12 milhões de habitantes, e somando a população das cidades adjacentes (a chamada Grande São Paulo) temos 21 milhões de habitantes, o que dá mais que o dobro de tora a população de Portugal (na casa dos 10 milhões). Então, a influência do "português macarrônico" de São Paulo é muito grande.

Na frase em questão, em São Paulo seria muito mais comum ouvir "Por que você está segurando minha mão?" e não "me estás segurando a mão", "estás me segurando a mão" e nem "estás segurando-me a mão".

Em Portugal o uso do gerúndio não é comum, costumo ouvir com mais frequência "Por que me estás a segurar a mão?".


https://www.duolingo.com/profile/ataskacomeres

O gerúndio é muito usado no sul de Portugal. Eu sou do sul região do Algarve.


https://www.duolingo.com/profile/Guilherme620748

Não percebi isso no Algarve. Talvez só me chame atenção quando existe a diferença, como é o caso de Lisboa, quando "estamos a tomar o pequeno almoço". Prestarei mais atenção da próxima vez.


https://www.duolingo.com/profile/WarsawWill

Oi, Guilherme. Já colecionei um montão de informação acerca das regras de próclise e ênclise, incluindo este comentário: "Ou seja, são muitos casos (onde próclise é necessário)! Sendo assim, sempre prefira usar a próclise para não correr o risco de errar". Pelo menos tem a vantagem de ser simples!

Talvez não esteja claro mas eu falava do caso específico da colocação do objeto direito na locução "estar" + gerundio: antes ou depois de "estar". Nos exemplos do Duo que dei não estão palavras atraentes (?), simplesmente um sujeito, e ainda assim, às veces o Duo coloca o objeito antes de "estar", às veces depois. E o que acho interessante é que quando o Duo o colocou antes, frequemente há um comentário sugerindo depois, e vice-versa. Me parece que as duas opções são possiveis, mas que talvez exista uma tendência natural no Brasil do colocar antes de "estar" e em Portugal do colocar depois.

A propósito, as regras podem ser as mesmas no Brasil e em Portugal, mas parece ser uma diferença em uso na lingua falada entre os dois paises. De Wikipedia:

"O português falado no Brasil é diferente do falado em Portugal quanto às preferências por posições clíticas. No português brasileiro vernáculo, a próclise é quase absoluta, independentemente da posição do grupo/sintagma/locução verbal (pronome e verbo) na oração. No entanto, no português brasileiro padrão (usado em ocasiões formais, como na redação de documentos oficiais), o uso da próclise observa as mesmas regras gramaticais do português de Portugal. Em Portugal, dependendo da posição do grupo verbal na oração, opta-se ou não pela próclise.

Português brasileiro vernáculo
Me diz quem tem razão.
Te vi na rua.

Português de Portugal / Português brasileiro padrão
Diz-me quem tem razão.
Vi-te na rua.
"

https://pt.wikipedia.org/wiki/Coloca%C3%A7%C3%A3o_pronominal


https://www.duolingo.com/profile/Teresinha

Você tem razão: no Brasil a tendência é a próclise. Quanto à colocação do pronome em locuções verbais de gerúndio ou infinitivo, o pronome pode vir depois do verbo auxiliar ( "Vinha-se arrastando pelas ruas.") ou depois do gerúndio ou infinitivo (Vinha arrastando-se pelas ruas.")

Se houver fator que justifique a próclise, o pronome poderá ser colocado antes do verbo auxiliar ("Nada lhe devo contar.") ou depois do gerúndio ou infinitivo ("Nada devo contar-lhe.")


https://www.duolingo.com/profile/Vassilis3

Muito obrigado


https://www.duolingo.com/profile/antlane

Uma observaçao - me aqui nao e' objeto.


https://www.duolingo.com/profile/dpso1977

Minha resposta está certa


https://www.duolingo.com/profile/Benau4

.....E, segurando pela mão, estaria errado?

Aprenda italiano em apenas 5 minutos por dia. De graça.