"Ilia avino estis bonega poeto."

Tradução:A avó deles foi uma ótima poetisa.

January 22, 2019

9 Comentários
Esta conversa está trancada.


https://www.duolingo.com/profile/ThaleZOliver

Acho que o certo seria poetino, não?


[conta desativada]

    Eu responderia assim também


    https://www.duolingo.com/profile/NunoRafael13

    "Poeto" tem género neutro como as profissões.


    https://www.duolingo.com/profile/Celioluzverde

    "Ilia avino estis bonega POETINO."


    https://www.duolingo.com/profile/NunoRafael13

    "Poeto" tem género neutro como as profissões.


    https://www.duolingo.com/profile/CelioFM

    Caro Nuno Rafael:

    Não existe gênero em Esperanto.

    POETINO = poeta mulher somente (diferenciação de sexo, não de gênero)

    POETO = poeta homem, que pode ser usado só para masculino ou para ambos os sexos.

    POETA (em Pt) = POETO

    POETIZA = POETINO.

    O ideal seria se pudéssemos dizer GEPOETO para nos referirmos a poeta, homem ou mulher. Mas o prefixo GE só pode ser utilizado com o substantivo no plural.


    https://www.duolingo.com/profile/NunoRafael13

    Não se usa a flexão de género para profissões, não é uma lei mas recomenda-se que não se use. Imagino que seja discutível se "poeta" tem ser considerado uma profissão.

    A regra é que o feminino é aplicável a todos os substantivos sem exceção. "Aplicável" é uma permissão, não quer dizer que não haja recomendações em contrário. Na altura as línguas, os países e as sociedades acessíveis a Zamenhof eram sexistas fazendo distinção apenas para o feminino. A discussão do "machismo" do Esperanto é longa bem como esta recomendação.

    Há o movimento para inserir o sufixo iĉ para o masculino e também há quem o use. Assim, poeto seria absolutamente neutro: patro (um deles, neutro), patrino (mãe) e patriĉo (pai). A recomendação para não fletir a palavra para profissões manter-se-ia.

    Por acaso, não posso dizer que seja fã dessa recomendação, mas os meus gostos são só para mim.

    Compreendo se a política do duolingo for ser vinculado a esta recomendação. Se mo perguntassem genericamente, diria que sim, por sentir que ser uma restrição ou vício da língua nativa que deva ser removido na conversação em Esperanto.


    https://www.duolingo.com/profile/CelioFM

    Introduzindo o gênero neutro, o Esperanto se tornaria mais difícil, pois estaríamos automaticamente introduzindo os gêneros masculino e feminino (não existe NEUTRO se não existirem MASCULINO e FEMININO).

    PATRO é uma palavra (sem gênero) que designa um ser humano do sexo masculino.

    PATRINO é uma palavra (sem gênero), que designa um ser humano do sexo feminino.

    Aprenda esperanto em apenas 5 minutos por dia. De graça.