1. Fórum
  2. >
  3. Tópico: Esperanto
  4. >
  5. Utilidade da Lingua Esperanto

https://www.duolingo.com/profile/ViniParreira

Utilidade da Lingua Esperanto

Alguem ai que tambem esteja aprendendo esperanto pode me explicar qual seria a utilidade da lingua? Eu estou aprendendo por curiosidade e por que me interessei muito pela lingua um tempo atras ao ver ela sendo usada para fazer enigmas, mas hoje me peguei pensando em qual seria a real utilidade da lingua, se ela é falada em algum pais ou algo assim, por que se ela é a lingua de algum pais eu gostaria de saber.

Desde já obrigado a quem me responder

April 16, 2019

4 Comentários


https://www.duolingo.com/profile/Jlenefj

Esperanto é uma língua artificial criada pelo médico Luswik Lejzer Zamenhof em 1887 com o objetivo de facilitar a comunicação entre os povos que viviam na região Bialystok ( hoje é a Polônia), sendo que , esses, tinham idiomas muito diferentes. Geralmente é usado em convenções, intercâmbio cultural, etc. Os seguidores do Esperanto acreditam que no futuro, o Esperanto será a língua universal, pois essa não tem uma carga cultural e econômica, facilitando assim o seu entendimento. Espero ter ajudado um pouco! Para mais informações use os links abaixo.

<pre> http://www.wikiwand.com/pt/Esperanto http://peace.maripo.com/m_zamenhof.htm https://pt.wikipedia.org/wiki/Esperanto#História </pre>

https://www.duolingo.com/profile/Marcionilo.

Para mim o Esperanto foi e é muito útil. Comecei a aprender o idioma em 2011, e desde então foram muitas as "utilidades" que a língua teve em minha vida. Desde inúmeras viagens que consegui por participar de associações esperantistas, até a acessos com material literário internacional, e até mesmo nacional. O Esperanto, inclusive, ajuda na minha renda, pois tenho um trabalho para uma revista internacional que me rende 350 euros. Também me ajuda no aprendizado de outros idiomas, haja vista ele ter uma constituição sintática, semântica e morfológica que muito se assemelha a outros idiomas. Não sei se você conhece, mas há a comunidade de jovens esperantistas brasileiros, a comunidade da juventude internacional, associações locais e estaduais, além de uma série de outras instâncias que viabilizam muitas coisas interessantes por meio do Esperanto.


https://www.duolingo.com/profile/Ed_Martins

Eu comecei há pouquíssimo tempo a aprender esperanto e descobri que pessoas de diversos países usam o esperanto para se comunicar, além disso existem comunidades só de esperanto, pode ser maluquice minha, mas o esperanto pode ser o idioma do futuro.


https://www.duolingo.com/profile/esperantistabr

Vini, o esperanto não é língua de nenhum país, pelo contrário, e nunca foi esta a intenção: a intenção do esperanto quando ele foi criado, e assim quer o movimento esperantista, é que ele seja uma língua não estatal, sem direitos autorais, democrática, simples de se aprender, sem ingerências estatais e imperialistas, para que sirva democraticamente como língua ponte entre todos os povos.

E aí ser esperantista, ou caso este objetivo da massificação do esperanto como língua franca no mundo seja concretizado, significa não aprender inglês, ser contra o inglês? NÃO. Você pode aprender inglês e se você quiser você VAI. A diferença é que você vai aprender inglês PORQUE QUER, PORQUE ACHA BONITO, e não "porque é obrigatório para o mercado de trabalho, por isso tenho que aprender toda a pronúncia que não é nada fonética, todos os verbos irregulares, enquanto quem é anglófono desde o nascimento fica só no bem bom e ainda chama a gente de burro porque não falamos inglês direito".

"Ué, mas aí o esperanto passará a ser praticamente obrigatório?". O objetivo até é esse mesmo. Mas como eu disse, é uma língua sem pátria, planejada de modo a ser fonética, regular, e menos difícil que qualquer língua étnica; sem dono, barata e rápida para se aprender, e que é capaz de expressar várias nuances do pensamento.

O que existe no mundo é uma espécie de "diáspora" de esperantistas, uma capilarização de falantes, no Brasil, Estados Unidos, Timor Leste, Polônia, China, Marrocos, Israel, etc etc. Há por exemplo a Hungria que é um país onde o esperanto é aceito como opção de língua "estrangeira" para o vestibular, assim como o certificado de proficiência de acordo com a escala CEFR é emitido pela Universidade de Budapeste, portanto é um país onde há relativamente muitos falantes do esperanto, alguns só aprendem para passar no vestibular mesmo, mas muitos continuam divulgando a língua, portanto é um país onde a muita gente pelo menos sabe o que é esperanto; E há também países que se tiver cinco esperantistas é muito, por exemplo: Bolívia, Marrocos, Suazilândia, Somália...

O Duolingo pra mim é um catalisador para a divulgação do esperanto. No último congresso mundial juvenil de esperanto (Badajoz, Espanha), do qual participei, havia várias caras, e tudo molecada bem nova (já estou quase nos 35, eu era o tiozão do rolê). Perguntava como que conheceram o esperanto, muita gente dizia "Ah, vi no Duolingo, resolvi experimentar, gostei!". Antigamente a gente tinha que fazer curso presencial, panfletar na rua para divulgar palestra de apresentação do curso explicando o que era esperanto e por quê existe, etc etc etc.

Utilidade prática: não é uma língua que se você mencionar fluência no currículo vai ajudar tanto, a não ser que você seja tradutor ou linguista. Mas, além de ajudar no aprendizado de outras línguas (estou aprendendo italiano há dois meses, e estou tendo MUITO MAIS FACILIDADE que meus colegas de classe que são fluentes em inglês, ou seja, o esperanto é muito mais propedêutico), os benefícios sociais são muito grandes, aliás enormes.

Aprenda esperanto em apenas 5 minutos por dia. De graça.