1. Fórum
  2. >
  3. Tópico: Duolingo
  4. >
  5. Escrita fonética

https://www.duolingo.com/profile/kassio.san

Escrita fonética

Eu acharia lindo se houvesse a opção de se ver as frases dos exercícios escritas também no alfabeto fonético, acho que ajudaria muito a melhorar nossa pronúncia. O que vocês acham? Sabem como apresentar a sugestão?

March 16, 2020

12 Comentários


https://www.duolingo.com/profile/leo.nar.do

Eu acho a sua idea super bacana porque a escrita fonética é importante sim: conhecer os sons que formam uma palavra pode ajudar a tirar dúvidas de pronúncia, o que é particularmente interessante no contexto do Duolingo, uma vez que nós estudamos sem auxílio de um professor para corrigir a nossa fala.

A importância da transcrição fonética se verifica com maior intensidade em idiomas como o inglês e o chinês: no primeiro porque ele é irregular na forma de escrever as palavras e no segundo porque se trata da escrita de palavras com ortografia não alfabética.

Ao contrário do que alguns podem sugerir, a escrita fonética não se relaciona com o sotaque: fonética é um conjunto mais rígido de normas necessárias para a correta pronúncia da palavra - se você mudar o som, muda também o significado da palavra. Exemplo: gato/pato/rato - se você mudar o primeiro som de cada uma dessas palavras, mudou completamente o sentido dela. Nós que somos falantes nativos conseguimos identificar essa diferença com facilidade, mas quando se estuda um idioma estrangeiro, essa diferenciação pode não ser tão simples.

Sotaque, por outra lado, está atrelado à fonologia, que, embora possa variar de uma região geográfica para outra, a variação do som não implica em mudança também do significado da palavra. Um exemplo do âmbito da fonologia na língua portuguesa é a palavra "resposta": no Rio de Janeiro, as pessoas falam resxposxta e em São Paulo, resposta. Os dois são corretos e nenhum é mais correto que o outro, porque a mudança do som não implica em mudança no significado da palavra: essa diferença na pronúncia é só uma marca do regionalismo.

A fonética é tão importante que figura como critério de avaliação em exames de proficiência de língua estrangeira, como o TOEFL e o IELTS. Note, nesses casos, que o sotaque não é levado em consideração: você não precisa soar como um falante nativo, até porque os sotaques dos falantes nativos de idiomas estrangeiros variam tanto quanto o próprio português falado aqui no Brasil, indo muito além da dicotomia que a gente costuma encontrar no inglês, que rivaliza o "inglês britânico" e o "inglês americano": no próprio território americano, existem dezenas, se não centenas de sotaques diferentes. O que é esperado é que você utilize os fonemas corretos e também dê ênfase na sílaba correta de cada palavra, além da apresentação de outros elementos naturais à dinâmica da língua falada.


https://www.duolingo.com/profile/MacBasse

"não se relaciona com sotaque" tem noção de quanto isso varia entre os falantes da língua inglesa?! O alfabeto fonético VAI SIM restringir você em possibilidades mais limitadas que as reais de sotaques da língua inglesa. No mais, temos fácil acesso a falantes nativos e a gravações das pronúncias e podemos repetir ad infinitum, falar sobre estudar com alfabeto fonético usando internet é como falar sobre comprar uma mula pra viajar pra longe, tendo um jatinho particular com combustível infinito. A escrita fonética hoje se faz uso concreto para as línguas na qual você tem pouco conteúdo em gravação sonora ou acesso aos nativos... aí você aprende pelos símbolos, o inglês tem uma tonelada de conteúdos sonoros disponíveis e uma boa parte de fontes confiáveis... querer estudar com o alfabeto fonético ao invés de gravações reais parece papo de quem quer fazer a coisa "pra inglês ver". Sou a favor da praticidade e efetividade, nem tudo que parece a escolha "inlequitual" é, de fato, o mais sensato. Mas aí vai de cada um né.

P.S. falei aí sobre o inglês, que é o que a maioria aqui está estudando, mas isso vale para todas as línguas com milhões de falantes, as exceções seriam línguas pouco difundidas nos dias de hoje (como algum idioma nativo americano e afins).


https://www.duolingo.com/profile/leo.nar.do

Oi Mac, obrigado pelo comentário!

Na minha resposta eu expliquei por que a escrita fonética não se relaciona com o sotaque: o sotaque é um elemento de uma outra área, da fonologia, que realmente não tem certo e nem errado, o sotaque pode ser simplesmente diferente de uma região para outra, inclusive dentro do mesmo país. A fonética, por outro lado, diz respeito a um conjunto mais rígido de regras para a pronúncia correta da palavra: se mudar o som, muda a palavra.

Sobre a utilização da escrita fonética no aprendizado, ela é só mais uma ferramenta de estudo: é claro que ninguém vai ficar atrelado única e exclusivamente à utilização da transcrição fonética para aprender como falar as palavras; pelo contrário, todos os outros métodos, inclusive os áudios que você comentou, continuam sendo muito bem-vindos! O X da questão é que ouvir a palavra às vezes não é suficiente e "ver" como ela é pronunciada é uma alternativa que facilita a vida.

Eu não quero de forma alguma restringir o aprendizado à utilização da transcrição fonética, mas aprender a interpretá-la é algo que só vai agregar pra quem estuda um idioma novo.

Um abraço!


https://www.duolingo.com/profile/MacBasse

Olá Leonardo,

Mas o que confere aqui não é nem a questão do restringir... é que vejo que o que a equipe do duolingo está fazendo recentemente (como aquele recurso histórias) é muito mais útil do que um alfabeto fonético aplicado por aqui, ou seja, fica fora de contexto falar sobre um alfabeto fonético no duolingo na situação que se encontra tanto o site quanto o pessoal... "o X da questão é que ouvir a palavra às vezes não é suficiente" não concordo, como disse antes - e você bem sabe, aqui (no computador/celular) podemos repetir a palavra eternamente (o que é diferente de pedir pra uma pessoa repetir ela pra você 100 vezes), podemos também ouvir a mesma palavra de diferentes bocas facilmente. Acho uma dramatização considerar que é, de fato, necessário um alfabeto fonético com o que nos está disposto hoje - mas tão pouco quero limitar o uso deste, mas aí entra na questão do que é praticável: exigir todo possível recurso imaginável por aqui é alienante, minha opinião é que: quem quer um alfabeto fonético nos estudos, pode achar em outro site... porque como diz aquele ditado "quem quer tudo, acaba sem nada": creio que se a equipe do duolingo for expandir em passos largos os recursos, a qualidade de tudo vai simplesmente cair... então é melhor ter bases sólidas do que uma bagunça expandida.

Obrigado pela resposta e pela sobriedade, um abraço!


https://www.duolingo.com/profile/leo.nar.do

Eu acho bastante válido o que você falou. Seria mesmo um trabalho extra pra equipe do Duolingo e as pessoas podem também procurar a escrita fonética em outro site.

Entretanto, a plataforma tem que se atualizar com regularidade - houve uma época em que não existiam histórias e nem dicas sobre os assuntos tratados nas lições. Com o tempo, essas ferramentas foram implementadas, sempre visando o objetivo do Duolingo: ensinar línguas novas. Tenho certeza de que a equipe conta com vários profissionais, em vários times, e que eles não vão trabalhar todos ao mesmo tempo em cima da mesma coisa. Ficaria a critério deles como e quando trazer essas novidades para o site, de preferência sem deixar cair a qualidade do conteúdo ;)

Eu insisto na importância do alfabeto fonético. Existem sons em outras línguas que a gente simplesmente desconhece, porque a nossa (ou nossas, no caso de quem cresceu falando várias línguas) língua materna não tem aquele fonema. O caso mais clássico do inglês, por exemplo, é o the: como o som /ð/ presente em /ðə, ði/ não existe no português, muitas pessoas falam "de" porque é som o mais próximo que a gente tem. Quando se estuda sozinho, pode ser difícil pegar a diferença entre the e "de", e nesse sentido a transcrição fonética garante que a pessoa perceba qual é a pronúncia adequada da palavra. O the é só uma palavrinha no meio de tantas, imagine só quantas palavras os alunos do Duolingo podem estar falando errado por aí sem perceber.

Como o Duolingo é uma plataforma de aprendizado, eu acho pertinente sim trazer a escrita fonética para cá: não tem lugar melhor para mostrar como as palavras devem ser ditas do que na própria plataforma em que elas são ensinadas.

O que resta de dúvida, entretanto, é como as pessoas iriam interagir com isso: acho que algumas iriam gostar e outras, nem tanto. Quando a gente se deparar com uma situação dessas num site, a solução mais simples é mostrar só para aqueles que querem ver: por exemplo, deixar um botãozinho perto da palavra escrito "mostrar escrita fonética" e quando a pessoa clica, o texto fonético é revelado.

Valeu pelas ideias, é por meio da discussão que a gente encontra as melhores soluções :)


https://www.duolingo.com/profile/MacBasse

Acho desnecessaúro, vejo alguns brs (mais do que todos os outros) se matando pra pronunciar igual nativo (não estou me referindo a questão léxico-gramátical, mas sim de pronúncia mesmo) mas, no fim isso de pouco serve, (a maioria dos povos não liga na verdade), o esperado de você - como alguém de fora, é que fale com sotaque diferente mesmo. Se você falar com sotaque nativo, o que vai acontecer apenas é que você vai impressionar o nativo por 1 minuto e depois ele nem vai notar mais, é tudo uma questão de ego pessoal, ninguém vai te julgar menos se falar com sotaque - por zeus, até os indianos, com aquele sotaque de quem comeu curry e ficou com dor de barriga, vão pra grã-bretanha e são bem tratados, quem dirá um br.

Única exceção que veria pra dar deverás importância ao sotaque, seria se o fulano decidisse mudar de vez pra lugar X e se apegasse ao sotaque local pra se misturar sempre mais fácil - mas aí esse fulano aprenderia no dia a dia, não precisaria estudar alfabeto fonético.


https://www.duolingo.com/profile/Luckymelhor

Concordo contigo plenamente. Acho desnecessário, mas respeito a opinião da dona do tópico. Pode causar um impacto no início, mas não vai dar 1 dia pras pessoas não notarem mais. E digo mais, isto ainda torna mais chato pra muita gente, pois o alfabeto fonético é totalmente estranho pra muita gente. Enfim, quem quiser gastar seu tempo com isso não tem problema, mas vai mais atrapalhar do que ajudar. O importante é estudar e saber pelo menos entender as frases. Foi o que um professor de inglês me falou e tem me ajudado muito. Pronúncia é consequência do convívio com nativos.


https://www.duolingo.com/profile/DaniloQuei38417

Outro dia estava vendo uma pesquisa da diferença salarial entre estrangeiros nas mesmas posições nas empresas, os com sotaque forte e os que atingiram uma fluência alta, a diferença salarial é bem significativa, ninguém quer ficar do lado de um estrangeiro que fala tudo estranho, as oportunidades de aumento de salário, de subir na carreira, etc, serão restringidas, creio que isso acontece até aqui no Brasil, é uma questão psicológica, é horrível, você quer sair correndo, quando aparece um estrangeiro que fala tudo enrolado.


https://www.duolingo.com/profile/VPOllie

Alfabeto fonético não é didático e pouca gente sabe como se lê (quanto mais falar) os sons daquelas letras. Pra melhorar a pronuncia, a dica é ouvir, ouvir, ouvir e ouvir. Mas ouvir gente de verdade falando a língua, em filmes, séries, desenhos. E, também, falar, falar, se habituar com as palavras, "ganhar confiança" do vocábulo.


https://www.duolingo.com/profile/DaniloQuei38417

Conheço tanta gente que já ouviu, ouviu e ouviu "bicicleta", "cliente", cérebro", mas não perceberam que não é "bicicreta", "criente", "célebro", fora as mais difícies como "iorgute" etc.
Isso digo dos nativos, quanto mais estrangeiros, sim, acho que "phonetic transcriptions" são excenciais. Lembre-se que nativos tiveram seus pais, o dia todo, falando lentamente, falando diferente, falando letra a letra, pausado, pedindo para repetir, falando lento e rápido, até o filho acertar, nós não aprendemos um 2o idioma com nosso pais.
Não estou querendo entrar nos linked sounds, no qual, se você não fizer muitas horas estudos e de prática, não vai aprender nunca.


https://www.duolingo.com/profile/DaniloQuei38417

Iron, Rock, Literature, Party, World, etc, são palavras que com um phonetic transcription ficam mais fáceis de aprender como falar do que ouvir 1000x


https://www.duolingo.com/profile/Rsouto
  • 1599

Parabéns Mac e Leonardo pela discussão, e o apreço que têm pela língua portuguesa vocês escrevem muito bem.

Aprenda um idioma em apenas 5 minutos por dia. De graça.
Comece agora