"Cette Anglaise aime la bière."

Tradução:Essa inglesa ama a cerveja.

3 anos atrás

11 Comentários


https://www.duolingo.com/indianraj

Neste caso o artigo a se faz desnecessário quando transcrito ao português.

3 anos atrás

https://www.duolingo.com/Synclair.
Synclair.
  • 23
  • 17
  • 16
  • 15
  • 12
  • 12
  • 11
  • 10
  • 10
  • 10
  • 10
  • 7
  • 678

Não se estiverem se referindo a uma cerveja específica pra situação, o uso do artigo nesse caso vai depender do contexto da frase

3 anos atrás

https://www.duolingo.com/mmsegundo
mmsegundo
  • 14
  • 11
  • 9
  • 6

Por isso eu concordo com indianraj que deveria ser opcional, e considerada correta a tradução sem o artigo.

3 anos atrás

https://www.duolingo.com/Gitirana
Gitirana
  • 18
  • 16
  • 12
  • 10
  • 8
  • 8
  • 7
  • 2
  • 2
  • 2
  • 106

Pois é... neste caso, o artigo não é nem desnecessário, é errado!! É francês mal traduzido, pois se trata de afirmativa feita sobre qualquer cerveja e, neste sentido, do substantivo usado de forma GENÉRICA, não usamos esse artigo "definido" que aparece no francês... Só usamos esse artigo DEFINIDO quando se trata de algo... DEFINIDO!!... É simples, mas para algumas pessoas parece complicado... Haveria artigo em outro CONTEXTO... Por exemplo, "Essa inglesa adora A cerveja deste bar!"...

2 anos atrás

https://www.duolingo.com/Synclair.
Synclair.
  • 23
  • 17
  • 16
  • 15
  • 12
  • 12
  • 11
  • 10
  • 10
  • 10
  • 10
  • 7
  • 678

O sistema do Duolingo se baseia em frases curtas, e muitas vezes frases soltas como essa aparecerão, não significando necessariamente que estejam erradas, e sim como uma frase extraída de um contexto específico, dependendo de uma habilidade de interpretação por parte do aluno.

Por exemplo: ao chegarem em um bar, os estudantes se depararam com uma cerveja feita de abóbora. Estavam todos receosos em bebê-la, afinal não conheciam o produto, exceto uma garota inglesa que já estava tomando o seu segundo copo. Um dos colegas que estava entre eles comenta: "Pelo visto, essa inglesa adora a cerveja!"

2 anos atrás

https://www.duolingo.com/Gitirana
Gitirana
  • 18
  • 16
  • 12
  • 10
  • 8
  • 8
  • 7
  • 2
  • 2
  • 2
  • 106

Synclair, algumas de suas HIPÓTESES têm cabimento, mas não mudam em nada o fato de o Duo apresentar exercícios exatamente como vc mencionou, em "frases soltas"... mesmo assim, elas, por si sós, já constituem um pequeno contexto, que tem que ser respeitado. O fato de que aquilo que você imaginou pudesse dar plausibilidade à tradução fornecida pelo pessoal responsável pelo curso não muda, a meu ver, a tendência de que uma frase como aquela, se for usada de fato numa situação real, muito provavelmente o será em contexto maior e sentido que não é o que vc imaginou.

A maior probabilidade é de que seja usada com o sentido de que uma mulher inglesa (já referida previamente no discurso) ame cerveja, simplesmente... Aliás, no exemplo que vc imaginou, eu, apenas como falante nativo de português (independente de ser professor desta língua, como disciplina acadêmica), optaria por dizer "Pelo visto, essa inglesa adora ESSA cerveja".

O que está em jogo nesse caso me parece que é, principalmente, o fato de que o pessoal que contribui com o Duo não tem formação acadêmica amadurecida em ambas as línguas do curso para o qual contribui. Aliás, geralmente, não têm formação acadêmica em qualquer delas, apenas são falantes nativos de uma das duas, e conhecem a outra, como falantes NÃO nativos. É óbvio que todos fazem um esforço altamente digno e louvável, mas quem conhece melhor detalhes linguísticos de uma das línguas pode contribuir para refinar o trabalho.

Tradução de uma língua para outra não pode se limitar a buscar o equivalente de palavra por palavra, tenho certeza de que vc sabe disso, apenas não quis, neste caso, pensar no que é o certo para a situação típica da frase apresentada, e preferiu pensar numa situação de exceção.

No caso do francês, me parece que ainda há alguns problemas agravantes... Tanto o francês quanto o português são línguas derivadas do latim, mas a língua e civilização francesa têm status mundial muito mais valorizado do que as portuguesas, e isso PODE, na cabeça de algumas pessoas, INDUZI-las a trabalhar com a hipótese de que diferenças nessas línguas podem significar falhas de expressão do português... É claro que esta hipótese é um absurdo linguístico, mas é difícil ter certeza de que ninguém está sujeito a este tipo de “complexo de inferioridade” cultural...

Podemos facilmente ver como o uso de artigos, por exemplo, não pode ser determinado pela “índole” de apenas UMA língua tomada como referência, se pensarmos na frase originalmente concebida em outras línguas. Por exemplo, como diríamos algo parecido, na situação mais simples, se a ideia fosse expressa originalmente em inglês, ou em latim? “This English woman loves beer”, “Haec britannica (?) amat cerevisiam”... E como se traduziria isto PARA FRANCÊS?! Ah, em francês é preciso usar artigo, como é preciso usar partículas que são típicas do francês, em outras situações, como “de(s)”, “pas”, “est-ce que”, etc, etc, etc... Cada idioma tem suas IDIOssincrasias, e o maior “pecado” de um tradutor é supor que, em todos os casos, toda tradução tem que ser feita palavra por palavra...

Definitivamente, o uso de artigos é um grande exemplo de que traduções NÃO podem ser feitas assim, pois este uso é altamente idiossincrático... e varia inclusive dentro de uma mesma língua, conforme o dialeto em questão. No Brasil, por exemplo, temos um fenômeno muito curioso nas fronteiras linguísticas em torno de Niterói (cidade do RJ), onde o uso predominante da língua inclui a ausência de artigos definidos em situações em que a maioria absoluta dos falantes nativos de português usa artigo.

O inglês, no caso em pauta, tem a mesma tendência do português; por outro lado, há situações em que se usa artigo indefinido naquela língua, mas não nesta... Por exemplo, em inglês se diz normalmente “I want to be A doctor”, enquanto em português normalmente se diz “Eu quero ser médico”... A construção com artigo em português não é errada, do ponto de vista estritamente gramatical, mas não é o mais comum. Em latim, artigos simplesmente INEXISTEM!! Então, inversamente, se encontrássemos uma oração escrita em latim como “Est musca in iure meo.”, deveríamos traduzir para outras línguas conforme o comum em cada uma delas: “Há UMA mosca em/na minha sopa” (ou, em registro informal, “Tem uma mosca na minha sopa.”), “There is A fly in my soup.”, “Il’y a UNE muche dans ma soupe.”...

Enfim, ao propor tradução para uma frase simples e fora de um contexto maior, parece que cabe buscar o que é o mais comum em cada uma das línguas, e não supor situações muito específicas que poderiam permitir uma tradução feita palavra por palavra. Por outro lado, para a possibilidade muito particular, em hipótese forte, em que coubesse o artigo tb em português, poderia ser dada a tradução com o artigo como OPÇÃO, e não como a única forma correta!! E o pior é que, com frequência, nesse curso de francês dos colaboradores do Duo, a construção que seria o mais comum em português (neste caso, sem o artigo) é dada como ERRADA!!!!!!!!!!!! Hahaha...

2 anos atrás

https://www.duolingo.com/Synclair.
Synclair.
  • 23
  • 17
  • 16
  • 15
  • 12
  • 12
  • 11
  • 10
  • 10
  • 10
  • 10
  • 7
  • 678

Gitirana, até entendo seu ponto de vista, mas sustento meu argumento. Entendi o contexto da frase e não me senti prejudicado sobre o uso ou não do artigo. Não sou linguista, sou apenas um entusiasta por idiomas, logo não terei base para me aprofundar nesta discussão.

Em todo caso, os cursos do Duolingo estão sempre em construção, acredito que reportar o problema e indicar sugestões aos desenvolvedores são contribuições sempre bem-vindas para a melhoria do curso!

2 anos atrás

https://www.duolingo.com/mmsegundo
mmsegundo
  • 14
  • 11
  • 9
  • 6

E mesmo assim o artigo definido especifica que a inglesa gosta da cerveja de abóbora vendida naquele bar e não de cerveja de maneira geral.

2 anos atrás

https://www.duolingo.com/Gitirana
Gitirana
  • 18
  • 16
  • 12
  • 10
  • 8
  • 8
  • 7
  • 2
  • 2
  • 2
  • 106

Pois é... neste caso, o artigo não é nem desnecessário, é errado!! É francês mal traduzido, pois se trata de afirmativa feita sobre qualquer cerveja e, neste sentido, do substantivo usado de forma GENÉRICA, não usamos esse artigo "definido" que aparece no francês... Só usamos esse artigo DEFINIDO quando se trata de algo... DEFINIDO!!... É simples, mas para algumas pessoas parece complicado... Haveria artigo em outro CONTEXTO... Por exemplo, "Essa inglesa adora A cerveja deste bar!"...

2 anos atrás

https://www.duolingo.com/IsraelVict3

Nacionalidade precisa começar com letra maiúscula?

1 ano atrás

https://www.duolingo.com/choracavaco

Quando substantivo, precisa. "C'est une actrice italienne" (com minúscula por se tratar de adjetivo); "L'actrice principale est une Italienne" (substantivo, se escreve com maiúscula).

1 ano atrás
Aprenda Francês em apenas 5 minutos por dia. De graça.